Reboco com gesso vs. cimento: qual revestimento usar na sua parede?

Por Construlino - 20 de julho de 2020

Atualmente, o segmento de construção civil tem disponibilizado uma diversidade de soluções com o intuito de ajudar quem está construindo ou reformando um imóvel. Diante disso, além do acabamento tradicional feito com argamassa, o mercado tem oferecido outros tipos de revestimentos, como o reboco com gesso, para se aplicar na parede.

reboco com gesso

O revestimento das paredes de um imóvel é essencial não só para obter um acabamento bem feito, como também para servir como impermeabilizante ou base para receber a tinta. Por isso, saber escolher o tipo de camada que será usada é de suma importância para garantir a duração e a beleza da parede.

Por esse motivo, preparamos este artigo com o objetivo de mostrar para você a diferença entre o reboco tradicional e de gesso, além de citar outros tipos de revestimento que podem ser usados. Confira!

Reboco com gesso x reboco tradicional

Apesar de muitas pessoas acharem que o reboco tradicional feito com argamassa não oferece um acabamento bonito, ele facilita a aplicação de outros tipos de cobertura, como a massa corrida, tinta, papel de parede, grafiato e pedras. Por esse motivo, o revestimento é feito em três camadas: o chapisco, o emboço e o reboco. Sendo assim, suas principais vantagens são:

  • maior durabilidade, já que a massa é feita com areia, cimento e cal;
  • mais resistência;
  • impermeabilidade, por isso é ideal para áreas externas e espaços úmidos;
  • oferece uma ótima acústica;
  • equilibra a temperatura interna do ambiente;
  • pode ser perfurado.

No entanto, esse tipo de revestimento apresenta desvantagens, como a possibilidade de aparecerem trincas na parede e o alto custo para serem aplicados, uma vez que a quantidade de material usada será maior.

Já o reboco com gesso é uma alternativa mais econômica, comparada com o revestimento tradicional, pois pode ser aplicado diretamente na parede, sem a necessidade de fazer as três camadas de massa. Por isso, suas principais vantagens são:

  • menor gasto com material e mão de obra;
  • mais praticidade e agilidade na aplicação;
  • proporciona acabamento impecável sem irregularidades;
  • permite que sejam criadas peças decorativas, como cortineiros com spots de iluminação embutidos.

Contudo, esse tipo de revestimento tem como desvantagem a pouca resistência, já que é feito apenas com água e gesso. Além disso, é necessário que as camadas tenham o diâmetro certo para que a acústica do ambiente não seja comprometida.

Outro ponto que precisa ser observado é que o reboco com gesso não deve ser aplicado em locais úmidos ou que tenham contato com a chuva, pois esse tipo de material é extremamente sensível à água.

Outros tipos de revestimento de parede

Como mencionamos, o reboco feito com argamassa necessita da aplicação de três camadas:

  • chapisco: com a função de garantir a aderência o chapisco é a base do revestimento, por isso é aplicado diretamente nos tijolos obtendo, assim, um aspecto rugoso;
  • emboço: é a camada responsável por nivelar o revestimento;
  • reboco: é usado para corrigir as imperfeições das camadas anteriores, além de proporcionar mais resistência.

Portanto, com base nessas informações podemos perceber que o reboco com gesso é uma alternativa rápida e barata. Enquanto que o tradicional, além de ser mais resistente e apresentar maior durabilidade, permite a aplicação de diversos acabamentos. Por isso, é importante que você faça uma análise para escolher a opção que mais atende às suas expectativas, ok?

Gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de ler nosso artigo sobre pinturas rápidas e aprenda como agilizar essa etapa na obra.

Você também pode gostar

Recomendados para você

parede com infiltração
Obra e Construção Parede com infiltração? Veja aqui 4 dicas para resolver o problema

Proliferação de mofos, fissuras no concreto e estragos no revestimento são sinais muito claros de uma parede com infiltração. Mais do que prejudicar a estética do ambiente e comprometer a estrutura da construção, esse problema também afeta a saúde de quem frequenta o local. Consequentemente, esses fatores contribuem com a desvalorização do imóvel. Diante disso, […]

Construlino

construção civil e coronavírus
Obra e Construção Qual o impacto do coronavírus na construção civil?

Parte de qualquer trabalho é, sem dúvidas, entender o cenário que o segmento de atuação está passando, certo? Nas últimas semanas, a pandemia do COVID-19 modificou colocou em quarentena 20% da população do globo, e é importante entender o impacto na sua área profissional. Muito suscetível ao mercado, é fundamental compreender a relação entre construção […]

Construlino

Obra e Construção 4 exemplos de pequenos reparos para fazer durante a quarentena

Com a pandemia causada pelo Coronavírus que assola o Brasil e o mundo, a população se viu orientada a praticar o isolamento social na tentativa de frear a disseminação do vírus. Por conta disso, quem precisa realizar pequenos reparos em casa se viu em uma situação difícil, já que, no momento, não é possível contar […]

Construlino