Economia colaborativa: saiba como pode ajudar nos lucros do seu negócio

Por Construlino - 19 de junho de 2017

Ter um negócio rentável e que gere satisfação, tanto no que diz respeito aos resultados financeiros quanto aos impactos gerados sobre a sociedade e o ambiente, é a oportunidade trazida pela nova ideia de compartilhamento de bens: a economia colaborativa.

Economia colaborativa

Você não entende muito bem como isso funciona ou como pode ajudar a aumentar os lucros do seu negócio?

Fique tranquilo, pois preparamos este post para explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto! Confira!

A economia colaborativa no âmbito empresarial

A economia colaborativa nada mais é do que um compartilhamento de produtos e serviços necessários entre empresas.

O objetivo é que, em conjunto, companhias possam usufruir de tudo o que precisam sem ter que adquirir itens que, futuramente, não serão mais úteis.

Difícil de entender? Então, imagine que a sua vizinha, que recebeu uma visita de última hora e resolveu fazer um bolo, bateu à sua porta pedindo uma xícara de açúcar.

Provavelmente, ela não precisará de um saco de açúcar, já que não passa muito tempo em casa, apenas de uma porção para aquele momento. Por isso, em vez de comprar, ela resolve pedir a tal xícara de açúcar a você.

É mais ou menos assim que funciona a economia colaborativa. Trata-se de um método alternativo de consumo, que incentiva a contratação de serviços específicos e a locação de produtos que não serão necessários com tanta frequência.

Ao adotar esse modelo, você percebe uma diminuição do volume de consumo de recursos e o aumento da eficiência empresarial, além de uma expansão do seu contato com empreendimentos de outras áreas.

Sabendo de todos esses benefícios, a seguir, mostramos como a economia colaborativa pode ajudar nos lucros do seu negócio!​

1. Estímulo à inovação

Na busca por soluções alternativas, é inevitável que a empresa acabe adotando práticas que estimulem a inovação e a criatividade.

Dessa forma, existe uma tendência a tornar o ambiente de trabalho igualmente colaborativo, mais fértil e produtivo, gerando resultados diferenciados e soluções que tornem o negócio cada vez mais competitivo.

2. Redução de gastos desnecessários

Não existe um motivo real para a empresa contrair uma dívida na compra de um equipamento que ela usará de forma esporádica, por exemplo.

Nesse caso, ela pode perfeitamente alugar a solução gerada por esse equipamento sempre que precisar, evitando gastos desnecessários.

Assim como esse, existem outros exemplos, como a utilização de transportes colaborativos para os deslocamentos de trabalho, em substituição aos tradicionais, que saem mais caros.

3. Construção de uma nova cultura

A melhor forma de tornar as equipes de uma empresa produtivas e motivadas é conseguir ajustar a sua cultura com algo que represente valor para as pessoas.

Assim, a economia colaborativa permite a construção de uma nova cultura de apoio e cooperação. Com isso, a empresa fica mais harmoniosa e consistente em seus objetivos e transparece isso para o mercado.

4. Orientação para o consumo consciente

Consumo consciente é uma das peças-chaves no novo contexto mercadológico. Demonstrar respeito ao meio ambiente e apreço pelo valor que as pessoas dão a isso é a melhor forma de transmitir uma nova mensagem aos consumidores.

Melhor do que mudar os hábitos da empresa é conseguir repassar uma orientação mais consciente e responsável para quem utiliza os seus serviços e produtos.

Esse é um bem que excede os perímetros da empresa.

5. Geração de renda

Além de tudo, a empresa ainda pode gerar renda com a economia colaborativa!

Isso mesmo!

Assim como a empresa pode alugar equipamentos de outras organizações, também pode colocar à disposição elementos da sua estrutura física, como salas, vagas de garagem e carros, bem como os seus serviços. E, a partir disso, é possível gerar renda.

Lucro e economia ao mesmo tempo! Parece uma boa combinação, não é mesmo?

Se você gostou deste conteúdo sobre economia colaborativa, fique um pouco mais aqui no blog e entenda a tendência de economia compartilhada nos hábitos dos consumidores!

Você também pode gostar

Recomendados para você

comitês temáticos em franquias
Franquia de Sucesso Comitês temáticas em franquias: entenda como funcionam

Uma das melhores formas de manter uma boa relação no franchising é por meio valorização dos franqueados, pois permite melhorar a comunicação dentro do sistema de franquias. Por isso, estruturas como os comitês temáticos conseguem fazer toda a diferença nesse aspecto. A esse respeito, vale ressaltar que em qualquer relação deve existir uma comunicação saudável […]

Construlino

franquias para investir no Brasil
Franquia de Sucesso Como escolher boas franquias para empreender? Entenda aqui

Muitos brasileiros têm visto o investimento em um negócio próprio como uma boa alternativa para obter estabilidade financeira e, ao mesmo tempo, garantir uma profissão com maior autonomia. Além do mais, ao seguir esse caminho é possível desenvolver serviços em uma área que tenha a ver com seu perfil e qualificação, o que é essencial […]

Construlino

franquia ou negócio próprio
Franquia de Sucesso Franquia ou Negócio Próprio: qual é a melhor opção para investir?

Administrar um empreendimento nunca foi uma tarefa fácil. Em virtude da busca por resultados positivos e a competitividade do mercado, é preciso tomar atitudes corretas e baseadas em informações concretas. Mas, no caminho rumo ao sucesso, muitas dúvidas podem surgir. Uma delas é: trabalhar com uma franquia ou negócio próprio? Em ambos os casos, existem […]

Construlino